SOU PROIBIDO DE VISITAR MEU FILHO, O QUE FAZER?

Olá, caros amigos e amigas.

Essa é uma dúvida mais comum do que se imagina.

Muitos pais/mães que não residem com seus filhos são PROIBIDOS por aquele que reside com os filhos de vê-los. Mas a CONVIVÊNCIA entre pai/mãe e filhos é um DIREITO tanto dos pais quanto dos filhos, logo, a lei GARANTE ESSA CONVIVÊNCIA.

Mas o que fazer para resolver esse problema?

Primeiro passo é procurar um advogado/a e agendar uma consulta para que o profissional possa ANALISAR seu caso com muita profundida e entender o que ocorre.

O caminho mais certo a seguir é tentar um ACORDO com a mãe/pai que reside com os filhos (e está proibindo a convivência) mostrando que a convivência – visitas, é um DIREITO, não um favor ou uma escolha.

Caso haja um acordo, este deve ser FORMALIZADO e levado para HOMOLOGAÇÃO JUDICIAL com cláusulas punitivas, ou seja, aplicação de penas em caso de descumprimento (como multas, por exemplo). O juiz vai analisar o acordo e, caso esteja tudo de acordo com a LEI e com o BEM ESTAR DA CRIANÇA, ele homologará.

Caso NÃO haja acordo, o ideal é propor uma AÇÃO para a REGULAMENTAÇÃO DA CONVIVÊNCIA entre pai/mãe e filho. Nessa ação, o juiz vai analisar o caso e fixará os termos da convivência, decidindo por dias de visitação, como ficarão divididas as férias e os feriados, etc.

Então, não tem desculpa para não CONVIVER com seu filho, ok?

É um DIREITO de vocês, além de ser muito benéfico para ambos, principalmente para o filho que NECESSITA da presença de ambos os genitores durante sua infância e adolescência.

 

Espero ter te ajudado com esse artigo.

 

Sarah Rocha – Advogada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *